Investir em segurança do trabalho não é apenas uma escolha fundamental para as empresas que desejam evitar problemas e resguardar seus colaboradores, como também uma exigência legal no Brasil. No entanto, muitos empregados não sabem ao certo quais os maiores riscos em eletricidade.

Existem diversos tipos de acidentes e situações potencialmente perigosas que podem acontecer com quem presta serviços relacionados com a energia e, acredite, eles vão muito além dos choques elétricos. Quer aprender mais sobre esse tema? Então não deixe de conferir o post de hoje. Boa leitura!

Como é o trabalho com eletricidade?

Os funcionários que trabalham em redes elétricas, seja de maneira direta ou indireta, estão expostos a riscos constantemente. Por isso mesmo, garantir a segurança e a saúde desses colaboradores é muito importante, além de já ser uma exigência.

As normas sobre o tema estão regulamentadas pelo Ministério do Trabalho na NR-10, que trata das Instalações e Serviços em Eletricidade.

Antes de iniciarem suas tarefas relacionadas com a energia, é fundamental que esses profissionais aprendam sobre as técnicas de proteção, que devem englobar o bloqueio fontes de elétricas, o uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e a utilização correta das ferramentas, diminuindo a periculosidade do serviço.

Quais são os possíveis acidentes?

Um erro comum de muitos profissionais e até de contratantes menos experientes é achar que os riscos em eletricidade se resumem apenas aos choques elétricos e suas implicações. No entanto, embora seja de suma importância evitar esse tipo de situação, existem diversas outras que não podem ser menosprezadas.

Conheça algumas delas:

Arcos voltaicos

Além dos choques elétricos diretos, outro risco que deve ser considerado é o da formação de arcos voltaicos, que são caracterizados pelo fluxo de corrente por um meio isolante, que pode ser o próprio ar. Eles são produzidos quando há conexões e desconexões de dispositivos elétricos e também em caso de curto-circuito.

O calor produzido pode facilmente exceder a barreira de tolerância da pele humana e causar queimaduras importantes, até mesmo de terceiro grau. A sua energia é suficiente para queimar roupas comuns, provocar incêndios e emitir vapores de material ionizado e raio ultravioleta.

Queimaduras

As queimaduras elétricas são outro risco em eletricidade. Os casos tem sido cada vez mais comuns nos hospitais e centros de queimados em todo o mundo. Esse tipo de ocorrência está entre as lesões mais graves que podem ser causadas ao corpo humano e as suas consequências podem ser severas e permanentes.

Diferentemente do que ocorre com o fogo direto, os danos internos tendem a ser bem maiores do que os superficiais, uma vez que o choque elétrico pode queimar com mais intensidade na parte profunda do que na externa e também causar avarias severas nos pontos de entrada e saída.

Quedas

As quedas são situações de risco comuns aos funcionários que trabalham com eletricidade, embora muita gente não pare para refletir sobre a questão. Podem haver consequências severas para quem, ao receber uma descarga elétrica ou um arco voltaico, perde o equilíbrio e cai.

Na maioria das vezes, infelizmente, é algo que ocorre por conta de negligência, imprudência, imperícia ou mesmo de autoconfiança excessiva.

Campos eletromagnéticos

Os campos eletromagnéticos podem ser gerados quando há a passagem de corrente elétrica alternada nos meios condutores, especialmente nos serviços de transmissão e distribuição de energia elétrica que empregam níveis de tensão muito elevados e, consequentemente, potencialmente perigosos.

A exposição prolongada e intensa a esse tipo de situação pode causar avarias de natureza elétrica e magnética. Existem fortes indícios científicos de que a radiação eletromagnética possa elevar a ocorrência, por exemplo, de alguns tipos de câncer, sobretudo a leucemia e os tumores cerebrais.

Explosões e incêndios

Por fim, as explosões e incêndios também estão entre os grandes riscos em eletricidade que não podem ser menosprezados por quem deseja aumentar os índices de segurança em sua empresa. Eles podem ser provocados de diversas maneiras, como a formação dos arcos elétricos.

Outros possíveis causadores são as centelhas de escovas de motores em presença de gases ou vapores explosivos. O fogo causado por curtos-circuitos, sobretudo em presença de materiais combustíveis, também são perigosíssimos. Até mesmo o choque-acústico provocados pelo deslocamento de ar em detonações pode gerar avarias no trabalhador.

A importância da prevenção

Diante de tudo o que foi exposto em relação aos riscos em eletricidade, não é difícil perceber que a prevenção tem uma clara importância para promover a saúde dos colaboradores e evitar a grande maioria dos acidentes.

Confira abaixo alguns tópicos fundamentais nesse aspecto.

O uso dos Equipamentos de Proteção Individual

Os Equipamentos de Proteção Individual, também chamados de EPIs, são um aspecto fundamental na prevenção de acidentes e na redução dos riscos em eletricidade. Sendo assim, é preciso ter em mente que todo e qualquer trabalhador que esteja envolvido em atividades na rede elétrica precisa usar esses itens, desde a sua admissão.

É possível estabelecer o equipamento adequado a partir das atividades que serão exercidas, mas, em linhas gerais, é imperativo o uso:

  • de capacetes,
  • luvas,
  • óculos de segurança,
  • protetores auriculares,
  • roupas, calçado próprio e assim por diante.

Vale atenção especial para a qualidade dos artigos e para sua data de validade.

A realização de treinamentos de capacitação

A realização de treinamentos de prevenção de riscos no trabalho com eletricidade é tratada no evento S-2245 do e-Social, que é utilizado para prestar informações sobre os Treinamentos e Capacitações – inclusive aqueles relacionados aos serviços que lidam com energia elétrica.

De acordo com a legislação vigente, a realização dos treinamentos – no caso, da NR 10 – é obrigatória para colaboradores que lidam com a eletricidade, direta ou indiretamente. As empresas que não fizerem isso estão sujeitas a sofrerem consequências, como multas e interdições.

Como você pôde ver, os riscos em eletricidade são uma realidade no dia a dia de muitos trabalhadores no Brasil e apostar em prevenção ajuda não apenas a tornar o ambiente mais seguro, como também preserva vidas e evita sanções potencialmente prejudiciais para o orçamento da organização.

E então, aprendeu mais sobre os riscos em eletricidade? Gostou do conteúdo? Deixe o seu comentário aqui no blog!