O capital humano é o mais importante para uma empresa. Por mais que a tecnologia evolua e máquinas substituam seres humanos em muitas funções, pensar estrategicamente é algo que só pode ser feito pelas pessoas. É por isso que devem ser feitos investimentos para preservar a saúde e o bem-estar dos colaboradores.

A análise ergonômica do trabalho se desenvolve nesse sentido, sendo um procedimento que contribui para que os trabalhadores sejam mais saudáveis e aptos para desempenharem as suas funções na empresa.

Apesar de se tratar de um assunto bastante relevante, muitos empresários ainda têm dúvidas sobre a análise ergonômica do trabalho. Pensando nisso, desenvolvemos este post, cujo objetivo é esclarecer as principais delas.

Siga conosco e entenda o que é a análise ergonômica do trabalho, quais são os seus principais benefícios e como iniciar esse processo na sua empresa. Veja tudo isso, na sequência.

O que é a análise ergonômica do trabalho?

A análise ergonômica do trabalho é um estudo realizado nos postos de trabalho, visando levantar os riscos relacionados à má postura dos colaboradores, iluminação inadequada, ferramentas e equipamentos de trabalho em tamanhos desapropriados etc.

Trata-se de um trabalho que é exigido na atual legislação trabalhista, por meio da norma regulamentadora NR 17, conhecida popularmente como a norma da ergonomia.

Todavia, os gestores das empresas precisam ter em mente que desenvolver uma análise ergonômica do trabalho não é algo que deve ser feito meramente para cumprir as leis, mas, sim, por terem consciência de que isso é relevante para a saúde dos colaboradores.

Afinal, é por meio desse estudo que se desenvolvem os mapeamentos dos riscos ergonômicos, para que seja possível buscar soluções para que eles deixem de ocorrer ou sejam minimizados.

Cabe ainda deixar clara a diferença entre a análise e o laudo ergonômico do trabalho. A análise é todo o estudo realizado para identificar riscos ergonômicos, conforme já explicamos. Já o laudo, por sua vez, é um documento solicitado pelos juízes em casos de ações trabalhistas em que é necessário verificar as condições em que um trabalhador executava as suas atividades em uma empresa.

Quais são os principais benefícios da análise ergonômica do trabalho?

Desenvolver a análise ergonômica do trabalho, além de fazer com que a organização esteja em conformidade com as leis, também proporciona uma série de benefícios para a empresa. Listamos as principais delas a seguir. Confira!

Melhoria na produtividade

A análise ergonômica do trabalho proporciona que a produtividade dos colaboradores aumente de forma significativa. Isso se justifica pelo fato de que serão reduzidos problemas como dores ocasionadas pela má postura ao sentar, por exemplo, bem como os provocados por movimentos repetitivos.

Além disso, com a análise será possível substituir equipamentos ineficientes por outros mais modernos e que garantam mais facilidade de uso, o que obviamente faz com que a produtividade aumente.

Redução de faltas

Doenças ocupacionais como a Lesão por Esforço Repetitivo – LER ou o Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho – DORT são um dos principais motivos que fazem com que os funcionários faltem no trabalho.

As faltas geram um impacto negativo na lucratividade das empresas e também fazem com que ocorram desfalques nas linhas de produção ou no atendimento aos clientes. Por isso, prevenir essas doenças e, assim, reduzir faltas é muito relevante.

Aumento da qualidade

De nada adianta uma empresa produzir muito, se não produzir com qualidade. Dessa forma, é necessário investir na saúde dos colaboradores para que eles possam trabalhar bem, garantindo a qualidade de seus serviços.

Quando não existe uma preocupação nas interferências de atividades laborativas, os funcionários perdem o foco, de modo que a qualidade tende a cair. Por isso, investir em uma análise ergonômica é tão relevante.

Organização do ambiente de trabalho

A organização do ambiente de trabalho também é influenciada pela análise ergonômica. Isso se justifica porque os equipamentos serão substituídos por outros mais adequados, de modo que todo o layout da empresa poderá ser adaptado.

Um ambiente mais adequado, além proporcionar um trabalho com maior qualidade, também favorece um espaço mais agradável para a convivência dos trabalhadores e impressiona os clientes.

Diminuição dos processos trabalhistas

A maior parte dos processos trabalhistas que ex-funcionários movem contra as empresas está relaciona às más condições de trabalho que eles tinham em seus antigos postos.

No caso de você investir em uma análise ergonômica de qualidade, parte dos riscos e doenças ocupacionais serão evitados. Assim, você poupará problemas com a Justiça Trabalhista, evitando ter que pagar multas e indenizações por conta de danos causados à saúde ou integridade física dos colaboradores.

Engajamento dos colaboradores

Toda empresa quer ter um time engajado, ou seja, que se preocupe com a empresa e dê o máximo de si para desenvolver um bom trabalho. Para conquistar isso, a organização precisa demonstrar que valoriza os seus funcionários.

Desse modo, ao investir na segurança do trabalho por meio de uma análise ergonômica, os colaboradores perceberão que a empresa se preocupa com eles, aumentando assim o seu engajamento com as atividades que desenvolvem.

Transparência para o público externo

Os resultados positivos da análise ergonômica podem ser divulgados nos canais de comunicação da empresa, como redes sociais e publicações impressas.

Assim, o público externo perceberá que a empresa se preocupa com os seus funcionários, o que melhora a sua imagem institucional.

Quem pode desenvolver a análise ergonômica e como iniciar esse processo na empresa?

A análise ergonômica deve ser feita por um time de profissionais especializados em saúde ocupacional e ergonomia, que saibam como diagnosticar problemas e indicar as medidas adequadas.

Trata-se muitas vezes de um trabalho em equipe, feito por médicos e engenheiros do trabalho, técnicos em segurança do trabalho, entre outros especialistas.

Assim, é possível contratar uma empresa que ofereça esse serviço e que tenha em seu quadro todos esses profissionais necessários para o desenvolvimento de uma análise ergonômica do trabalho completa e eficaz.

O Grupo Mel, desde 1995, atua nessa área e é composto por empresas que oferecem todos os serviços necessários nas áreas de medicina e segurança do trabalho. Para saber mais sobre o nosso trabalho, não deixe de entrar em contato conosco!